sábado, 15 de outubro de 2011

Projeção Astral – Técnicas para desenvolvimento – Parte I



Projeção Astral – Técnicas para desenvolvimento – Parte I

Introdução
Todos nós possuímos a capacidade de projetar nossa consciência e o corpo astral, energético ou sutil. Enquanto que alguns realizam essa ação images (2)consciente e naturalmente, a maioria das pessoas fazem-nos de forma inconsciente ou semi-consciente. Essa capacidade é inata ao homem, em especial na infância.
O processo para se alcançar uma projeção astral clara, consciente e real, encontra-se na realização de exercícios simples, porém de morosa conclusão. Por isso essa caminhada deve ser realizada com profunda dedicação, de modo a que se rompam as barreiras físicas e mentais existentes.
Temos que ter em mente que os nossos objetivos dentro desta busca irão influenciar diretamente nossa experiência. Este é um momento de aprimoramento do Ser, onde podemos entrar em contato direto com nossos “Mentores espirituais”, se assim desejarmos, para a nossa evolução espiritual. Por outro lado, através de atos mesquinhos, mal intencionados, podemos atrimagesair entidades do mesmo nível desses padrões e, com isso, ilusões e sentimentos inferiores poderão se manifestar na projeção e na vida.
Dentro do plano astral, atraímos nossos semelhantes. Pense muito nisto, afinal podemos estar num caminho de retrocesso, ao invés do caminho evolucionário desejado, devido a nossos sentimentos pouco nobres para conosco ou para com os outros em nossa vida.
Um dos obstáculos mais comum entre os caminhantes é, com certeza, o Medo. Este, diga-se de passagem, é completamente infundado. Em projeção astral, por mais distante que possa estar de seu corpo físico, você sempre voltará para ele. Basta pensar fortemente em seu corpo que você irá voltar a ele. Nestes casos, é normal você ter aquela famosa sensação de queda.
images (1)Sua ligação com o corpo físico, o chamado cordão de prata, também não irá se romper, independente de onde você se encontre. O medo é um dos bloqueios que devemos, insistentemente, enfrentar e desfazê-lo através de ações de poder pessoal em relação a este e a qualquer sentimento que nos limita.
“ O medo é uma dor interna ou agitação produzida pela perspectiva de um mau futuro”
Aristóteles
Não podemos sofrer pelo que ainda não ocorreu, vivemos ou realizamos. Precisamos conhecer e ousar para sairmos de nosso estado de ignorância, lutar contra nossas fraquezas, nos fortalecermos em busca de nosso poder pessoal, para podermos trilhar esta experiência espiritual que realizamos dentro deste corpo material, que chamamos de vida.
Por. MP Nuno Maha

Nenhum comentário: