quinta-feira, 18 de agosto de 2011

LENDAS AFRO E BRASILEIRA "" EXÚ - 04 ""


Exu é o mais sutil e o mais astuto de todos os orixás.
Ele aproveita-se de suas qualidades para provocar mal-entendidos e discussões
entre as pessoas ou para preparar-lhes armadilhas.
Ele pode fazer coisas extraordinárias como, por exemplo,
carregar, numa peneira, o óleo que comprou no mercado,
sem que este óleo se derrame deste estranho recipiente!
Exu pode ter matado um pássaro ontem, com uma pedra que jogou hoje! Se zanga-se, ele sapateia uma pedra na floresta, e esta pedra põe-se a sangrar!
Sua cabeça é pontuda e afiada como a lâmina de uma faca.
Ele nada pode transportar sobre ela.
Exu pode também ser muito malvado, se as pessoas se esquecem de homenageá-lo.
É necessário, pois, fazer sempre oferendas a Exu, antes de qualquer outro orixá.
A segunda-feira é o dia da semana que lhe é consagrado.
É bom fazer-lhe oferendas neste dia,
de farofa, azeite de dendê, cachaça e um galo preto.
Certa vez, dois amigos de infância, que jamais discutiam,
esqueceram-se, numa segunda-feira, de fazer-lhe as oferendas devidas.
Foram para o campo trabalhar, cada um na sua roça.
As terras eram vizinhas, separadas apenas por um estreito canteiro.
Exu, zangado pela negligência dos dois amigos,
decidiu preparar-lhe um golpe à sua maneira.
Ele colocou sobre a cabeça um boné pontudo
que era branco do lado direito e vermelho do lado esquerdo.
Depois, seguiu o canteiro, chegando à altura dos dois trabalhadores amigos e,
muito educadamente, cumprimentou-os:
“Bom trabalho, meus amigos!”
Estes, gentilmente, responderam-lhe:
“bom passeio, nobre estrangeiro!”
Assim que Exu afastou-se, o homem que trabalhava no campo à direita,
falou para o seu companheiro:
“Quem pode ser este personagem de boné branco?”
“Seu chapéu era vermelho”, respondeu o homem de campo à esquerda.
“Não, ele era branco, de um branco de alabastro, o mais belo branco que existe!”
“Ele era vermelho, um vermelho escarlate, de fulgor insustentável!”
“Ele era branco, trata-me de mentiroso?”
“Ele era vermelho, ou pensas que sou cego?
Cada um dos amigos tinha razão e estava furioso da desconfiança de outro.
Irritados, eles agarraram-se e começaram a bater-se
até matarem-se a golpe de enxada.
Exu estava vingado!
Isto não teria acontecido se as oferendas a Exu
não tivessem sido negligenciadas.
Pois Exu pode ser o mais benevolente dos orixás
se é tratado com consideração e generosidade.
Há uma maneira hábil de obter um favor de Exu.
É preparar-lhe um golpe mais astuto que aquele que ele mesmo prepara.

Nenhum comentário: